Título: A Vida do Livreiro A.J. Fikry
Título Original: The Storied Life of A.J. Fikry
Autora: Gabrielle Zevin
Nº de Páginas: 192
Editora: Paralela
Nota: 5/5








Aos 39 anos, A.J. Fikry é o rabugento proprietário da pequena livraria Island Books, situada em Alice Island. 

ISLAND BOOKS
A única fonte de boa literatura em Alice Island desde 1999
Nenhum homem é uma ilha; Cada livro é um mundo
pág. 14

É ele quem decide quais são os títulos que entrarão em sua loja e seu senso crítico extremamente complexo dificulta a vida dos representantes de editoras que visitam o local para apresentar seus lançamentos. Uma destas representantes é Amelia. Uma mulher de 31 anos, que veste-se de forma peculiar e é representante de livros da Pterodactyl. Amelia progressivamente ganha importância na vida do livreiro.

Há dois anos, A.J. perdeu a esposa, Nic, vítima de um câncer. Desde então ele vive sozinho no apartamento acima da livraria e não vê mais sentido em muitas das coisas que costumava fazer. Seu mau humor é acentuado e ele não faz questão de parecer uma pessoa agradável.

Eu não sou um alcoólatra, mas gosto de beber até desmaiar uma vez por semana, no mínimo. Fumo de vez em quando e sobrevivo com uma dieta composta por comida pronta congelada. Quase nunca passo fio dental. Costumava correr longas distâncias, mas agora não faço exercício nenhum. Moro sozinho e não tenho nenhum relacionamento importante. Desde que minha esposa morreu, também odeio meu trabalho. pág. 31

É justamente o jeito honesto de A.J. que agrada o leitor a ponto de ficarmos torcendo para que ele, de alguma forma, reencontre satisfação na vida.

Quando Maya, uma criança de dois anos, é deixada na livraria acompanhada de um bilhete  onde a mãe pede que A.J. cuide da criança pois ela não tem condições de criá-la –, passamos a conhecer um outro lado do homem considerado pelos moradores de Alice Island como uma pessoa fria e esnobe. A.J. surpreende a todos quando passa a dedicar seu tempo, atenção e amor não só a Maya como também aos outros âmbitos esquecidos de sua vida. 

Sua personalidade, antes intragável, torna-se mais amena e o homem, que antes não fazia questão de ser amável, aos poucos torna-se sociável, empático e até mesmo cordial.

As pessoas contam mentiras chatas sobre política, Deus e amor. Você descobre tudo que precisa saber sobre uma pessoa com a resposta desta pergunta: Qual é o seu livro preferido? pág. 69

A princípio pensamos que A.J. está salvando uma criança desamparada quando na verdade, com o passar das páginas, percebemos que ela é quem o salva de seu próprio abandono.

O fato de o protagonista ter um amplo conhecimento literário soa bastante simpático e familiar ao leitor. A cada início de capítulo, conhecemos a opinião de A.J. sobre títulos literários distintos. 

É de se apreciar que a autora tenha construído uma história tão completa e com diversos elementos atrativos em tão poucas páginas (pouco mais de 180). A história desperta esperança, emoção e uma boa dose de risadas. Impossível não sentir ao menos afeição pelos personagens.

Por fim, A Vida do Livreiro A.J. Fikry é uma história tangível, escrita de maneira singela e cativante, o que a torna única. Parada obrigatória na trajetória de um leitor.




Se você gostou desta resenha, veja também as anteriores:
Um Romântico Incorrigível - Devan Sipher
Quando uma Garota Entra em um Bar - Helena S. Paige
A Maldição do Tigre - Colleen Houck


Siga o blog nas redes sociais: Facebook | Twitter | Instagram | Google+

Artigos relacionados:




Quote da Semana

"Somos todos estranhos de um jeito diferente, e isso é normal. E mesmo que exista muita coisa que eu não possa dizer para eles, é bom me sentir parte de um grupo." (Cartas de Amor aos Mortos - Ava Dellaira)

7 comentários:

  1. Esse livro me despertou muita curiosidade. Desde a primeira resenha que li, eu senti vontade de lê-lo. Com a sua, não foi diferente. Adorei!
    Beijão
    Tão doce e tão amarga.

    ResponderExcluir
  2. Esse título me chamou muito a atenção e já fui logo procurando ele pra baixar. Não gosto muito de ler pelo computador, mas em alguns casos como esse, em que o livo é curto e a história vale a pena, me vejo obrigada a ceder. Sua resenha, ótima, por sinal, só fez a vontade de conhecer a história.

    palavras alienadas ♥

    ResponderExcluir
  3. Oi Lu!! Não conhecia o livro, mas fiquei mega interessada.
    Beijos
    aculpaedosleitores.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Oi Lu! Eu acho a capa desse livro linda e partia dai junto com o título a minha vontade de lê-lo. Até esse momento ainda não tinha lido nada a respeito dessa história e bem pelo que você descreveu parece ser uma história linda e cheia de esperança e até um pouco de superação por parte do protagonista.
    Gostei bastante da resenha!

    Beijos
    Espero sua visita =)
    http://numrelicario.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Eu já estava com muita vontade de lê-lo, porque eu já tinha visto o livro no skoob e agora eu estou com mais vontade ainda! Ótima resenha!

    Beijos, Luh
    http://heartbreaker-girls.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Oi, Lu!
    Quero muuuito ler esse livro e essa capa ficou linda demais, mds. E parabéns pela resenha ;)

    bjbj

    ResponderExcluir
  7. Oi, Lu! Estava com esse livro em mãos ontem, mas acabei não comprando hahahahaha

    Adorei a resenha, beijos :)

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita! Não deixe de comentar...

Topo