Título: Bela Maldade
Título Original: Beaultiful Malice
Autora: Rebecca James
Nº de Páginas: 302
Editora: Intrínseca
Ano: 2011
Nota: 3/5









Katherine não consegue se livrar dos pensamentos que a assombram em relação à tragédia que marcou seu passado. Após o acontecimento, ela muda-se para a casa de sua tia Viv, onde busca construir uma vida nova, longe de quaisquer vestígios de seu passado traumático. 

Na escola nova, Katherine não tem amigos e passa a maior parte do tempo sozinha, até que Alice, uma garota popular, de quem todos gostariam de se aproximar, convida-a para sua festa de aniversário. A amizade das duas tem início e Katherine não poderia estar mais feliz pois, Alice é uma amiga perfeita: está sempre animada, é prestativa e bem intencionada, tudo que Katherine precisa neste novo começo.

Katherine é apresentada a Robb, um simpático rapaz com quem Alice tem um relacionamento amoroso. Mas não é difícil perceber que Alice está apenas brincando com os sentimentos do rapaz. Enquanto ele está completamente apaixonado, ela parece sentir-se totalmente livre de compromisso.

A convivência com Alice, faz Katherine perceber que a amiga, na verdade, não é exatamente a ótima pessoa que aparentava ser. No mesmo momento em que Alice  mostra-se atenciosa e uma companhia agradável, ela pode tornar-se fria e cruel. Com o passar do tempo, Alice passa a exigir, de forma obsessiva, a atenção da amiga, chegando até mesmo a interferir, de forma fatal, em suas relações pessoais.




Eu pensei que o livro abordasse de outra forma o tema proposto na sinopse. Pensei que a trama se desenvolvesse ao redor do comportamento de Alice em relação a Kat, trazendo suspense, crueldade e sangue. Yeah! Isto acontece parcialmente mas, a partir do momento em que Kat conhece outros personagens secundários todos tão água com açúcar quanto ela e passa a se relacionar com eles, a autora deixa Alice um pouco de lado, sendo que, na minha opinião, a perversidade dela traria muito mais intensidade para a história.

Fica muito claro para o leitor, que Alice é uma psicopata. Algumas vezes ela é insuportável e ainda assim, eu gostaria de ter visto mais desta personagem, e com absoluta certeza de que ela não seria mais insuportável do que a protagonista. ¬¬

Eu não sou fã de mocinhas molengas, que adoram se fazer de vítima. E é exatamente isso que Katherine é. Tudo bem que as lembranças do passado são terríveis mas, se ela busca uma nova vida, um recomeço, então não pode se manter na posição de "coitada" para sempre. Se fosse na vida real, ela não encontraria tanta gente compreensiva o tempo todo como encontrou no livro, então é preciso reagir e mostrar um pouco de atitude, um pouco de coragem.

Alice me lembrou muito a Alisson, de Pretty Little Liars. Se o livro tivesse uma adaptação cinematográfica, Sasha Pieterse seria a atriz perfeita para o papel.

Bela Maldade é uma boa ideia que foi mal explorada. A personagem principal é sem sal e cheia de lamentações mas, após sobreviver a ela, você será recompensado com um bom final. Um final que talvez, salve o livro.



Beijos!
Lu





Artigos relacionados:




Quote da Semana

"Somos todos estranhos de um jeito diferente, e isso é normal. E mesmo que exista muita coisa que eu não possa dizer para eles, é bom me sentir parte de um grupo." (Cartas de Amor aos Mortos - Ava Dellaira)

Um comentário:

  1. Ganhei esse livro da minha amada Taty, e ele está na fila das próximas leituras. Todas as resenhas que já li, abordam a mesma opinião sobre a mocinha.
    Eu imaginava esse livro totalmente diferente, estava louca por ele, e, numa época em que minha grana estava curta e o meu tempo livre grande, eu cheguei a procurá-lo constantemente na net para ler rsrsrs.
    A Taty me alertou, mas mesmo assim irei lê-lo.
    Beijos
    aculpaedosleitores.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita! Não deixe de comentar...

Topo